depoimentos
dos aprovados

Julia Tessari

UFSC | UFRGS (9º lugar) | UFPEL (9º lugar) | UPF (3º lugar) | PUCRS (7º lugar) | FEEVALE 2018/1



A trajetória de um vestibulando na época de cursinho requer muito foco, empenho e autocontrole para lidar com a ansiedade e a pressão que colocamos em nós mesmos e que os demais também depositam em nós. Por isso, o cursinho pré-vestibular é descrito por muitos como uma fase da vida pela qual não queriam ter passado. No meu caso foi diferente. Há momentos de tensão e angústia, com certeza, mas os momentos bons se sobrepuseram aos ruins. Vou guardar na memória cada dia feliz, cada gargalhada dada pela brincadeira de um professor, cada sorriso dado entre amigos... Acredito que o fundamental para estar preparado para prestar um vestibular é adquirir confiança no seu próprio potencial. E essa autoconfiança só pode ser conquistada quando somos cercados por pessoas que acreditam e torcem pelo nosso sucesso. Foi esse o ambiente em que estive no Método Medicina, um lugar em que a competição pela vaga nunca imperou sobre as amizades construídas. Uma aprovação no vestibular não depende apenas da densidade de conteúdos que dominamos, mas também do estado emocional e psicológico em que estamos durante o ano de estudos e durante a prova. Por isso, enxergar o meu cursinho como um ambiente de harmonia e considerar os funcionários, professores e colegas nossos amigos foi o primeiro passo para o sucesso.

Rodrigo Scholz

UFRGS | UFCSPA | ULBRA (1º lugar) | PUCRS | UPF | UFN | UNIVATES | FEEVALE (7º lugar) 2018/1



Um dos aspectos mais importantes na caminhada para conseguir a aprovação no vestibular de Medicina é a estabilidade. Estabilidade essa que o Método Medicina, ao longo de todo o ano, deu-me, tanto por parte dos professores quanto pela equipe em geral - psicólogas, secretaria e coordenação. Estudar em um ambiente confortável, com professores atenciosos, dispostos a investir horas em função dos alunos mesmo após as aulas, era uma base que garantia a tranquilidade em cada vestibular que eu fazia: a certeza de que, a cada dia, o sonho chegava mais perto era consequência do apoio recebido. Além de todo o esforço que é necessário para conseguir chegar ao seu destino, os empecilhos estarão presentes; saber, no entanto, lidar com eles é mais difícil do que aparenta. Acredito que o maior adversário para se conseguir a aprovação no vestibular é a própria pessoa: contornar seus limites, acima de tudo, é peça fundamental para se conseguir o melhor rendimento possível. Ter a base certa para esse tortuoso caminho é imprescindível para o sucesso.

Guilherme Frison

UFCSPA ( 6º lugar) | UFRGS | PUCRS (3º lugar) | UPF (2º lugar) | FEEVALE (9º lugar) 2018/1



O vestibular para Medicina apresenta concorrência e grau de dificuldade muito elevados, de modo que pequenos detalhes, possivelmente atribuídos à tensão no momento da prova, são decisivos. Nesse sentido, o Método Medicina apresenta excelência no que se refere tanto ao conteúdo quanto ao ambiente, fatores essenciais para alcançar a aprovação. Além do suporte do pré-vestibular, é importante manter-se disciplinado em casa: estudar um pouco todos os dias ajuda a solidificar conhecimentos e também a manter-se emocionalmente saudável, pela sensação de dever cumprido. Refletindo sobre o ano de cursinho, a sensação que fica é de imensa gratidão à família Método, à minha família, à minha namorada Júlia e aos amigos, pois todos permitiram que esse sonho se tornasse realidade.

Thalia Schmitz

UFRGS | PUCRS | UPF | UCS (4º lugar) | IMED (5º lugar) | UNISC (8º lugar) | UNIVATES | UNESC | UFN | FEEVALE 2018/1



O sonho de cursar Medicina sempre fez parte de mim, desde a infância. Contudo, houve um período em que esse objetivo parecia muito distante da minha realidade, pois analisar a densidade de candidatos, ver os conteúdos exigidos e a estrutura da prova faziam com que essa ideia parecesse estar muito longe do plano da realidade. Quando conheci o Método Medicina e sua equipe, tudo isso mudou. Henry Ford dizia que “obstáculos são aquilo que vemos quando afastamos nossos olhos do objetivo”, e o Método me guiava a seguir firme atrás do meu objetivo, ajudando-me a contornar os obstáculos e fazendo com que fossem minimizados ao longo do caminho. Além de ter uma equipe exemplar quanto ao domínio de conteúdos para nos preparar teoricamente para as provas, todos são muito empenhados em nos ajudar a fazer com que o ano de pré-vestibular seja ótimo. Dentro do curso, eu construí outra família: formei novas amizades e tive o apoio de professores fantásticos, que se preocupavam com muito mais do que apenas nosso domínio de conteúdo: aquele abraço no final do dia e o “você vai conseguir” foram fundamentais para que eu seguisse firme e disciplinada até o fim do ano.